domingo, 20 de dezembro de 2009

Capitulo 2

Por vezes a vida é como uma montanha sem fim, aconteceu-me isso na noite em que estive com o Gabriel.
Ficou-me na cabeça o momento em que ficou zangado comigo e assim permanecerá...

Estava cheia de sono, já era tarde e não me apetecia tomar banho, não me apetecia apagar aquele momento.Porquê com Gabriel, porquê?Lavei a cara e olhei para o meu horrível rosto pintado, via uma pessoa que não era eu, era uma pessoa chique e arranjada...
Lavei a cara com água gelada, tinha de tirar aquela máscara.
-Porque não aproveitei o momento, porquê? - murmurava - isto não pode acabar assim...não pode...


Obtei pela táctica de beber um copinho de água, qual foi o resultado, nada.
Apenas consegui engasgar-me.
Não valia a pena, não esquecia aquele momento, por mais que tenta-se era impossível.
A carinha dele, a sua tristeza...
Sabia há muito tempo que me amava, mas nunca tinha admitido, na verdade não admitiu propriamente , foi mais dizer um elogio!



Para Gabriel apagar as magoas era sempre com comida, fazia-se sempre de forte mas na verdade sabia que também sofria muito, acho que toda gente sabe como é levar uma tampa(não é nada fácil).Desde crianças ele contara-me tudo sobre si, os seus medos, os seus desejos, os seus gostos...Tudo menos o que eu mais queria ouvir.




-Oh meu Deus!Eu...-pensara-eu não devia, eu não devia.Como fui eu capaz?É melhor afastar-me um pouco dela, não quero piorar a situação.
Mas na verdade só estava a piorar ainda mais o seu silêncio.





-Ai, estará ele a pensar em mim?Amanhã de manhã cedinho assim que acordar vou tetar falar com Gabriel,temos mesmo que falar.
O sono começava a vir, os olhos começavam a pesar imenço mais valia fechar os olhos e dormir.






Finalmente adormeci, quente, parecia um forno!
Sonhava com a Laura, estava a tentar matar-me, dizia que lhe tinha roubado o Gabriel.
Fartei-me de acordar durante a noite toda, só insónias!








Assim que acordei dirigi-me logo à sala.
Esperei por um telefonema dele e nada.
-Claro para quê esperar, é claro que não me vai ligar depois do que aconteceu ontem!Bem só tenho uma escolha:


-Vou mas é ligar-lhe que sentada só crio é raizes!
Peguei rápidamente no telefone marquei o seu número cheia de tremeliques.

-Ai atende por favor,atende!Vá lá, vá lá...
-Sim.-finalmente.
-Hum...Gabriel?Olá.
-Olááá...Tudo bem?...
-Sim,sim tudo óptimo!Gostava de t convidar para passar cá em casa, sei lá, pra pôr-mos a conversa em dia...
-Oh!Sim claro, estou aí ás 15:00h.
-Óptimo, até logo!-suspirei de alivio.
A pior parte já estava agora faltava esperar e relaxar, não valia a pena entrar em pânico seria só e simplesmente uma conversa!




-Bem mais vale cozinhar, que assim tempo passa mais rápido!-murmurei-Pensamento possitivo Nídea, pensamento possitivo...-suspirava.




Entretanto Gabriel chegou.
-Olá agora vamos falar como pessoas adultas que somos!
-Olá, bem...-começou-eu posso-me explicar.
-Mas não há nada pra explicar!-começei-Eu sei desde sempre que gostas de mim!
-Oquê, sou assim tão obvio?
-Bem...pode-se dizer que sim!
-Ah,ah,ah ora é verdade.Sim gosto realmente de ti como nunca amei ninguém.
-E também és muito directo já agora!-aos poucos fomo-mo-nos perdoando, a coversa estava a ser 5*(estava a ser irónica)-mas agora é a minha vez de ser directa...
-Vá força!
-Bem eu também te amo como nunca amei ninguém.
-Ah,ah,ah estamos a ser tão...
-Mesmo!
-Continuando...Betinhos ou coisa que se pareça.



-Mas agora a sério Nídea, eu amo-te tanto...-ok...-Queres namorar comigo?
-Mas é claro que quero, isso nem se pergunta!-iupi!.
Vá não sejas tímido e dá-me um beijo, mas um beijo decen...

Nem me deixou acabar a frase beijou-me logo, como nunca ninguém me beijou.
-Amo-te!
-Também te amo, e não te atrevas a traír-me!
-Nunca, eu sou um homem de compromissos oque é que tu pensas!





-Boa!Estava a ver que não!Sei lá, até pensei que fosse no dia São Nunca à Tarde!
-Ah,ah,ah tanta piada!
-Vá mas agora a sério.Muitos parabéns, estou muito feliz por ti!
-Obrigada, até já andava preocupada com esta história.
-Depois quero que me contes tudo tim-tim por tim-tim!
-Xauzinho-Laura gostava de saber sempre tudo.


-Uau agora parecemos nós em pequenos a fazer competições!
-Mesmo-estava toda feliz nem acreditava que estava ali naquele momento com ele.
-Qualquer dia temos de começar a pensar com casamento!...
-E já agora nos filhos não?Ainda é muito cedo Gabriel...
-Tens razão, era só uma sugestão.




-Gabriel vê lá se tratas bem a minha irmã!
-Claro eu sei tratar bem de uma senhora.
-Bem me parecia...
Ups tens aqui um cabelo,eu tiro.Pronto limpinho e bonito-não posso-como sempre-suspirou Laura.
-Hum..Obrigada, acho eu.
-E então não mereço nada?
-Oh claro.
Deu-lhe um aperto de mão.
-Oh só isso?





-Da-me mas é um beijo-morri ela beijou-o!-Lindo menino!
-Mas oque é que estás a fazer?Nídea espera!-gritou.
-Oh...que pena...
-Viste oque fizes-te?Viste?
Dsculpa...Só que és irressistivel...




Fui a correr tomar um banho, tinha de apagar as magoas e esquecer tudo.
Naquele momento só me apetecia morrer ou desaparecer do mapa e nunca mais voltar.
Nós tinhamos começado a namorar à menos de um dia!
Ele prometeu nunca me traír!E logo no nosso primeiro dia foi logo beijar a minha irmã ainda por cima sem se importar se eu estava a ver as figurinhas deles ou não, pensei que podia confiar nele.
Mas uma coisa é certa a Laura adora ter todos os homens atrás dela e para si não ter o Gabriel era como um castigo.
Agora a indecisão quem terá beijado quem?Não consegui perceber, quando lá cheguei já se estavam a beijar...
Continua...







1 comentário:

  1. Posso dizer que é o capitulo que menos gostei.
    Comentem please...
    Beijo<3

    ResponderEliminar